Select Page
Compartilhe: Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0

O número de apaixonados pela culinária japonesa não para de crescer no mundo todo, mas ainda tem gente que torce o nariz só de pensar em sushi. A verdade, porém, é que — além de não saberem o que estão perdendo! — essas pessoas não fazem ideia de que os pratos japoneses não se limitam nem de longe a peixe cru! Não acredita? Então fique ligado neste post e conheça 6 pratos imperdíveis da cozinha japa que vão muito além do sushi!

Takoyaki

Apesar de se parecer com um bolinho de feijão coberto com um molho escuro, o Takoyaki é muito mais inusitado: ele é uma panquequinha feita com polvo grelhado e frito em uma chapa especial para ficar bem redondo e crocante. O sabor pode ser comparado ao de um bolinho de bacalhau por causa do gosto do polvo, mas é muito diferente e ainda tem um pouco de picância por causa do gengibre.

Shabu Shabu

Ideal para os dias mais frios, o Shabu Shabu é mais ou menos como um tipo de fondue de carne japonês, só que no lugar de fritar a carne no óleo, você cozinha tiras fininhas dela na água junto a alguns legumes. O prato é servido com vários ingredientes que são cozidos na panela do Shabu Shabu e, depois, mergulhados nos molhinhos que acompanham e comidos com arroz. Uma ótima opção para curtir uma refeição ao estilo slow food com os amigos!

Fugu Kara-age

Tem muita gente que curte a adrenalina dos esportes radicais, mas para experimentar essa sensação de risco de vida à mesa, é só pedir uma porção de Fugu, ou baiacu. Para não matar o consumidor em segundos, esse peixe tem que ser cortado de maneira extremamente precisa, o que faz com que a autorização para servi-lo seja uma das mais difíceis de se conseguir no Japão! O curioso é que, na preparação tradicional, uma quantidade mínima de veneno precisa ser deixada no peixe, causando um formigamento na língua. O Fugu Kara-age é preparado fritando iscas temperadas do baiacu, mas o Fugu também pode ser consumido como sashimi, por exemplo. Você encararia?

Kobe beef

Acredite, depois de comer essa iguaria japonesa, a palavra “bife” nunca mais vai ter o mesmo significado para você. Isso porque o gado com o que se obtém o Kobe é criado verdadeiramente “a pão de ló”: as vaquinhas passam por uma dieta super restrita que pode incluir cerveja e maçãs, têm sessões regulares de massagem e até banhos de sakê! Tudo isso para produzir uma carne incomparavelmente macia, que praticamente derrete na boca. E você achando que churrasco era coisa de gaúcho!

Hakuto jelly

Gelatina pode até parecer uma sobremesa sem graça aqui no Brasil, mas esse não é o caso da Hakuto jelly. Feita com pêssegos tipo Hakuto, ela só é vendida no verão — época da fruta lá no Japão — de forma que o sabor da sobremesa pode variar de ano para ano, dependendo do clima e de como ele influenciou as pessegueiras! O doce geralmente é comercializado no formato de um pêssego, podendo ser comido com uma colher ou em pedacinhos.

Matcha aisu kurimu

Apesar do nome esquisito, Matcha aisu kurimu nada mais é que sorvete de chá verde (percebeu como aisu kurimu lembra ice cream?)! Mas embora seja um sabor extremamente tradicional no Japão, ele só se popularizou na forma de sorvete no finalzinho do século XX, acredita? Balanceando o gostinho amargo do chá verde com a doçura do sorvete, essa sobremesa é a pedida certa para refrescar suas papilas gustativas de um jeito que você nunca experimentou!

Ficou com vontade de provar esses pratos japoneses? Já comeu algum deles antes? Conte para a gente aqui nos comentários e, claro, não deixe de saboreá-los com um bom sakê! Se você não sabe como combiná-los com a bebida, é só conferir no nosso post sobre como escolher o melhor sakê para cada situação, viu?

Compartilhe: Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0